Siga-nos
  • Facebook
  • G+
  • Twitter
  • Orkut

Risco da Vida Aquática

Postado Por: Nelson Lima em 17 de dezembro de 2015.


Sem Lista de Espécies Ameaçadas, País Põe em Risco Vida Aquática 

A portaria do Ministério do Meio Ambiente (MMA) que instituiu a lista, em 17 de dezembro de 2014, está suspensa desde junho por uma ação judicial, e as iniciativas de ordenamento do setor pesqueiro que estavam em andamento foram paralisadas pela extinção do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), em outubro.

A Portaria 445 previa a proibição da pesca de centenas de peixes, crustáceos e moluscos ameaçados de extinção, incluindo espécies de importância comercial, como garoupas, badejos e cações – criando um confronto imediato com o setor pesqueiro. Pressionado, o MMA adiou as proibições e abriu diálogo com o Ministério da Pesca para revisar o status e as regras de captura de algumas espécies. Com a suspensão da portaria e o fim da pasta, tudo foi paralisado. A maioria das espécies ameaçadas continua a ser pescada sem restrições.

Só quatro planos de recuperação estão em elaboração, para o caranguejo guaiamum, o bagre-branco, cherne-polveiro e os peixes-papagaio (budiões) – espécies importantes para a pesca artesanal, que deverão ter regulamentação específica.

“Independentemente da situação legal da portaria, é um planejamento que precisa ser feito”, diz o biólogo Guilherme Dutra, diretor do Programa Marinho da ONG Conservação Internacional no Brasil.

A reação inicial da comunidade científica e ambientalista à Portaria 445 não foi de todo positiva. Muitos criticaram a ideia de uma proibição generalizada, sem atenção às peculiaridades de cada espécie, o que poderia favorecer mais a ilegalidade do que a conservação. Ainda assim, Dutra diz que a suspensão foi uma ducha de água fria. “Emperrou o diálogo”, afirma. “As conversas eram difíceis, mas estavam caminhando.”

A ação foi movida pelo Conselho Nacional de Pesca e Aquicultura no Tribunal Regional Federal de Brasília, argumentando que a portaria não poderia ter sido editada sem o Ministério da Pesca. O Ministério do Meio Ambiente recorreu, mas não conseguiu reverter a decisão. A pasta agora avalia qual é a melhor estratégia para seguir em frente com o processo. A pasta da Pesca foi absorvida pelo Ministério da Agricultura.

Fonte: Gazeta do Povo

 

Compartilhe:



Comentários | Comente pelo Facebook:



Deixe uma resposta


Destaques Regionais

Nova Sede COCAMAR em Altônia
O Prefeito Municipal Gervasone, o Vice-Prefeito Liu, o Presidente da Câmara de Vereadores Pedrinho da Mata participaram da inauguração da nova sede da Cooper...

Alunos das Escolinhas de Futsal são Premiados
O projeto atende em torno de 600 crianças no horário de contraturno escolar, em oito núcleos – sete em Umuarama e um em Douradina....
ark-encounter
A Arca de Noé do século XXI
Estaríamos vivendo um momento "Arca de Nóe"? O que falta para a sociedade despertar? Além da oportunidade de uma nova economia como aqui descrito, temos opç...

Sicredi Show Rural
O Sicredi estará presente no Show Rural Coopavel, que ocorre entre os dias 4 e 8 de fevereiro em Cascavel, considerada a capital do Oeste do Paraná, e disponi...



Conteúdos Relacionados

Classificados
Ofertas Semanais do Bom Preço Max
Confira as Ofertas Semanais do Supermercado Bom Preço Max, validas até 1º de Fevereiro de 2020.
Vagas de Emprego em Altônia
A Agência do Trabalhador de Altônia em parceria com empresários oferecem diversas vagas em 22/01/2020 na cidade de Altônia. Confira!
8° Caminhadas na Natureza Altônia
A 8ª Caminhadas na Natureza em Altônia será realizada no próximo domingo, 1º de Setembro de 2019, no Circuito Lagoa Xambrê Comunidade Paineira II.
Feira no Mendes
Confira as Ofertas do Melhor Preço, Melhor Prazo no Supermercado Mendes em Pérola, validas até 22 de maio de 2019.
  • Voltar
  • Avancar