Siga-nos
  • Facebook
  • G+
  • Twitter
  • Orkut

Hospital Regional Será Inaugurado

Postado Por: Nelson Lima em 13 de janeiro de 2016.


Hospital do Câncer/ Hospital Regional Será Inaugurado no Dia 4 de Março

Atendimento inicia no dia 7 de março e será um divisor de águas na saúde pública de Umuarama e região

O Hospital do Câncer/ Hospital Regional de Umuarama entra em funcionamento no dia 7 de março, num moderno edifício no Alto da Avenida Paraná. A informação, agora oficial, foi confirmada pelo presidente da União Oeste Paranaense de Estudos e Combate ao Câncer (Uopeccan), Ciro Kreuz, e pelo diretor da instituição em Umuarama, Wanderley Rosa, durante visita ao gabinete do prefeito Moacir Silva, nesta semana.

Ao dar a notícia, o prefeito recordou todo o esforço do município desde o início para garantir a construção do hospital, não regateando qualquer tipo de apoio e, inclusive, doando uma área de aproximadamente 30 mil metros que, inicialmente, servirá de estacionamento para 500 veículos, que poderá ser usada no futuro para ampliação da unidade de saúde.

“Umuarama entra definitivamente na condição de polo médico-hospitalar de toda a região e consolidará sua posição de referência estadual na área”, disse Moacir. Ele considera que o hospital será importantíssimo do ponto de vista humanitário, pois centenas de pacientes de Umuarama e região que se deslocam para Cascavel e outras cidades, inclusive Curitiba, para tratamento do câncer e demais especialidades médicas, deixarão de se sujeitar aos rigores das viagens de longa distância – o que aumenta o sofrimento desses pacientes.

A inauguração, marcada para as 10h do dia 4 de março, terá autoridades regionais e nacionais. São esperados o governador Beto Richa, o secretário estadual de Saúde, Michele Caputo, o ministro da Saúde, Marcelo Castro, o prefeito Moacir Silva, o presidente da Uopeccan, Ciro Kreuz, deputados, prefeitos e vereadores de toda a região. A presidente Dilma Housseff também foi convidada.

Porém, mais do que um evento político, o ato inaugura um novo tempo para a saúde pública de Umuarama e região. A abrangência do hospital será de 100 municípios, com população estimada em 1,2 milhão de habitantes, mas ele poderá atender pacientes de todo o Paraná e Estados vizinhos. Para o prefeito Moacir Silva, o grande beneficiário será a comunidade de Umuarama. “Um hospital desse porte, com equipamentos avançados, médicos e profissionais qualificados e a preocupação de atender bem aos pacientes será um divisor de águas na saúde pública. Os benefícios são imensuráveis tanto em qualidade de atendimento, serviços e especialidades médicas, quanto em desenvolvimento para o município, nossa economia e a medicina em geral”, afirmou.

Quando a pedra fundamental foi lançada, em 15 de janeiro de 2010, no terreno doado na Avenida Paraná, não se previa uma obra deste porte. Pelo projeto inicial, o hospital teria 8 mil m², que depois foram ampliados para 13 mil m² e com estruturas auxiliares chegou a 18 mil m², num investimento em torno de R$ 65 milhões, entre a construção civil e os equipamentos – a maior parte já instalada. O restante do aparato tecnológico já foi adquirido e recebido.

O diretor do Hospital Uopeccan de Umuarama, empresário Wanderley Rosa, explica que desse total, R$ 14 milhões foram investidos pelo governo do Estado, R$ 11 milhões vieram do governo federal e o restante – cerca de R$ 40 milhões – foram a contribuição da sociedade para o projeto que resultou em um dos maiores hospitais do Sul do país.

“A participação da comunidade, tanto de Umuarama quanto de Cascavel, foi fundamental. Foram campanhas, doações, eventos, parcerias e contribuições individuais que fizeram a diferença e tornaram possível o sonho do presidente Ciro Kreuz e do prefeito Moacir Silva em construir uma casa de saúde desse porte”, afirmou. “Temos que destacar o arrojo, a coragem e a dedicação destas lideranças para esta obra magnífica, que representa mais saúde e esperança para a população local e regional”, acrescentou.

Cerca de 250 pessoas são transportadas diariamente do Noroeste para o hospital do câncer em Cascavel, onde são atendidas cerca de 500 pacientes por dia, e outros centros mais distantes. “Essas pessoas deixarão de fazer longas viagens para serem tratadas aqui mesmo, em Umuarama, reduzindo o desgaste físico e poupando recursos que serão investidos em outras áreas da saúde. O Hospital Uopeccan/ Hospital Regional vai mudar para melhor a forma como tratamos a saúde no município”, comemorou o prefeito Moacir Silva

Estrutura

O hospital conta com três equipamentos de ultrassom, sendo um móvel – para examinar os pacientes nos próprios leitos; mamógrafo; tomógrafo de última geração; microscópio cirúrgico (intensificador de imagem); um raio-X fixo e dois aparelhos móveis com imagens digitais inseridas no prontuário, para facilitar os exames em outros ambientes; salas para quimioterapia de curta (com poltronas) e longa duração (camas) climatizadas e com aparelhos de TV para pacientes e acompanhantes.

Serão 235 leitos para oncologia e medicina geral, todos com central de gases (oxigênio e aspirador/ sugador) e 20 leitos de terapia intensiva (UTI), alguns com isolamento. “Nossa UTI tem janelas de vidro para que os pacientes possam visualizar o mundo exterior durante o tratamento. Somos referência em humanização”, afirmou o gerente administrativo José Carlos de Paiva Ribeiro.

Em breve será oferecido tratamento de radioterapia. “Os equipamentos já foram adquiridos, resta apenas a instalação e o treinamento da equipe”, acrescentou Wanderley Rosa. O hospital tem ainda um centro cirúrgico com nove salas de cirurgia, todas modernamente equipadas, e elevadores de materiais destinados à esterilização; sala de recuperação pós-anestesia (RPA); ampla farmácia central, com funcionamento 24h, mais cinco farmácias satélites em setores específicos do hospital e duas centrais de abastecimento farmacêutico (uma interna, outra externa). Todos os quartos, salas e enfermarias possuem ar-condicionado.

Dois elevadores amplos podem transportar macas com pacientes, além de pessoas, entre os quatro pisos do prédio, que é dotado de uma lavandeira industrial; banco de perucas para uso em comodato pelos pacientes; central elétrica com dois transformadores e um gerador de energia de grande porte; oficina de manutenção; central de separação de lixo; e fornecimento de oxigênio puro para todos os leitos.

A estrutura inclui ainda a Casa de Apoio Vita Vitória, com 60 leitos e alimentação para acomodar sem custos acompanhantes e pacientes de outras cidades, durante os intervalos de tratamento; ampla cozinha, refeitório para o corpo clínico, salas de descanso para a equipe médica e plantonistas e duas capelas, uma no interior do hospital e outra na parte externa, destinada a cultos ecumênicos.

Cerca de 60 funcionários atuam na instituição, atualmente, mas até a inauguração o hospital terá em torno de 350 e até o final do ano deve operar com 700 funcionários em três turnos (atendimento 24h/dia). Apenas o corpo clínico (médicos, enfermeiros, psicólogos, dentistas, nutricionistas, assistentes sociais, e farmacêuticos, entre outros) é composto por mais de 100 profissionais.

Manutenção

Manter um hospital deste porte apenas com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) é inviável. Por isso, foi instalada uma central de telemarketing para promover campanhas junto à comunidade e assegurar a manutenção. Wanderley Rosa explica que cerca de 15% dos custos da Uopeccan dependem de doações. “Teremos repasses do SUS e receita com convênios e atendimento particular. Mas a ajuda da comunidade é imprescindível, porque o custo de uma estrutura desse porte com tantos profissionais, equipamentos e fluxo de pacientes é muito grande. A expectativa é chegar ao final de 2016 atendendo até 900 pessoas por dia, quase o dobro do volume atendido em Cascavel”, acrescentou.

A Uopeccan é administrada por um conselho composto por membros da sociedade que não recebem nenhuma remuneração. “É um trabalho voluntário que toma muito do nosso tempo, mas é gratificante. Só quem acompanha um paciente oncológico sabe o bem que o atendimento humanizado, o preparo e a estrutura desse hospital podem proporcionar, além de mais esperança para quem sofre de câncer”, completou.

Compartilhe:



Comentários | Comente pelo Facebook:



Deixe uma resposta


Destaques Regionais
gd_250116095210_dsc0165_jpg
Delicias do Milho
Na ultima sexta feira (22) mais uma nova turma de 16 alunos concluirão o curso de "Delicias do Milho", promovido pelo Sindicato Rural em parceria com o Senar-P...
fut
Participantes da Copa Foster Premium
Em conversa com o diretor Nenê do Guarani de Casa Branca ficamos sabendo que oito equipes já confirmaram suas participações na 3ª Edição da Copa Foster P...
Jornal-O-Popular-28-Out-2017-Id
Jornal O Popular – 28-Outubro/2017
Confira a edição especial de 28 de Outubro do Jornal O Popular, editado pelo comunicador Gilmar Gil na cidade de Iporã-PR. Com 16 páginas traz os detalhes e...
Premio-de-Jornalismo-Sicredi
12º Prêmio Ocepar de Jornalismo
No dia 25 de agosto, o Museu Oscar Niemeyer foi palco da 12ª edição do Prêmio Ocepar de Jornalismo. Com mais de 100 trabalhos inscritos....



Conteúdos Relacionados

Classificados
Outubro Rosa no Bom Preço Max
Confira as Ofertas da Semana do Outubro Rosa no Supermercado Bom Preço Max, validas até 20 de Outubro de 2018 nas Lojas de Altônia e Iporã.
Oferta Maluca do Supermercado Luiz
Confira a oferta da Segunda Maluca do Supermercado Luiz, valida para 15 de Outubro de 2018.
Dia de Criança Feliz no Mendes
Confira as Ofertas da Feira no Supermercado Mendes em Pérola, validas para 09 de Outubro de 2018.
Vagas de Emprego em Altônia
A Agência do Trabalhador de Altônia em parceria com empresários oferecem diversas vagas em 08/10/2018 na cidade de Altônia. Confira!
  • Voltar
  • Avancar